Comprar casa ou arrendar?

Airbnb em Nova Iorque
Airbnb enfrenta obstáculos em Nova Iorque
22 Outubro, 2016
congelamento de rendas
Parlamento aprova o congelamento de rendas
28 Outubro, 2016

A escolha entre comprar casa ou arrendar é um dilema partilhado por muitos Portugueses, uma vez que ambas as soluções oferecem vantagens e desvantagens bastante óbvias, tornando-se por isso extremamente complicado chegar a uma conclusão definitiva sobre qual a alternativa mais viável para cada situação. De modo a facilitar esta decisão, de seguida listaremos as principais particularidades inerentes a cada uma destas opções

Comprar casa vs arrendar: Qual a melhor opção?

Antes de mais, é importante estabelecer já de inicio que, pelo menos a curto e a médio prazo, a compra de uma casa tende a revelar-se muito mais dispendiosa do que o simples arrendamento da mesma.

Despesas de compra de casa:

  • Entrada do crédito à habitação, que pode facilmente atingir os 20%;
  • Prestação do crédito à habitação, que poderá andar em torno do valor de um arrendamento, ou até ultrapassar, em alguns casos;
  • Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI), representando uma taxa anual que pode ir até 0,50% do valor do imóvel, dependendo do distrito;
  • Seguro multirriscos, em torno dos 200 euros anuais;
  • Água, electricidade, gás, telecomunicações. Estas são despesas que podem rondar os 1000 euros anuais;
  • Manutenção da casa.

Despesas de arrendamento

  • Renda;
  • Água, electricidade, gás, telecomunicações.

Como é possível constatar, o arrendamento de uma casa beneficia da ausência de diversas certas despesas que são inevitáveis para quem opta por comprar casa, uma vez que essas são despesas que ficarão a cargo do verdadeiro proprietário da casa: o senhorio.

Em média, estima-se que as despesas inerentes à compra de uma casa possam revelar-se entre 3 a 5 mil euros acima das despesas anuais associadas ao simples arrendamento de um imóvel.

Comprar casa não lhe proporciona as mesmas vantagens a curto prazo que poderá encontrar no sistema de arrendamento. O arrendamento é, por isso, uma solução particularmente viável para quem se encontra numa situação financeira instável e por isso pretende um nível de compromisso muito mais reduzido. Para quem não pretende ficar muito tempo na mesma localização, arrendar é, também, a melhor solução a ser adoptada.

Por outro lado, ser proprietário de um imóvel constitui um compromisso de longo prazo, o que, só por si, acarreta logo um número muito mais elevado de riscos. No entanto, esta não deixa de ser a melhor solução para quem tem o futuro de longo prazo em mente e prefere uma jogada de investimento a uma de pura despesa, que é exactamente aquilo que o arrendamento representa, uma vez que pode passar o resto da vida a pagar a renda da casa sem que ela nunca venha a tornar-se legalmente sua. Comprar casa exige um esforço maior, mas contribui também para a criação de um património que, no futuro, poderá contribuir para fornecer um maior nível de estabilidade a si e aos seus descendentes.

Não existe forma de determinar qual destas duas opções é a mais vantajosa, uma vez que a viabilidade de cada uma delas irá variar imenso de pessoa para pessoa. Antes de optar por uma destas alternativas é importante definir muito bem as suas metas para o futuro e consciencializar-se logo desde inicio das suas verdadeiras capacidades financeiras,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.